Conteúdos que revelam rastros das atuais problemáticas mercadológicas e territoriais do agronegócio

Conteúdos que revelam rastros das atuais problemáticas mercadológicas e territoriais do agronegócio

Muito além da porteira

Este projeto de O joio e o trigo, que inclui uma série de reportagens em texto e uma temporada no podcast Prato Cheio, investiga as relações entre agronegócio e mercado financeiro. Aborda uma série de medidas adotadas nos últimos anos pelo Congresso e pelo governo Bolsonaro, que inauguraram uma nova etapa da busca pelo poder de grandes gestores de mercado sobre terras brasileiras. 

Ler e ouvir

Encurralados: O que está exacerbando as pressões sobre as terras agrícolas pelo mundo e o que pode ser feito para garantir o acesso equitativo à terra?

O relatório do Ipes Food identifica ações transformadoras necessárias para reverter as pressões sobre as terras e alcançar um acesso significativo e equitativo à terra. De acordo com o painel internacional de especialistas, as ações incluem centralizar as respostas a partir de comunidades afetadas nas políticas climáticas e de biodiversidade, barrar compensações de carbono duvidosas e a especulação imobiliária, devolver a terra para agricultura justa e sustentável através de modelos inovadores de financiamento e propriedade, uma nova geração de reformas fundiárias e agrárias abrangentes, entre outros.

Ler

Atlas dos agrotóxicos

Diante do papel central do Brasil no debate sobre os impactos dos agrotóxicos, a Fundação Heinrich Böll produziu uma edição brasileira do Atlas dos agrotóxicos, publicado originalmente na Alemanha, em 2022. Este material faz um raio-x sobre a questão dos agrotóxicos no Brasil a partir de um conjunto de artigos traduzidos e outros originais, escritos por autores que são referência na pesquisa do tema no país.

Ler

O agro é branco? Seletividade racial e política fundiária no Brasil

O artigo do Sopas Grupo de pesquisa em Sociologia das práticas alimentares, de autoria de Camila Penna, tem o objetivo de contribuir com a construção de um marco analítico para a compreensão da relação entre racismo institucional e política fundiária no Brasil. Para tanto, coloca em diálogo aportes conceituais de debates recentes em três campos: teorias de Estado, estudos sobre racismo institucional e estudos sobre a questão fundiária. 

Ler

Agrotóxicos, ultraprocessados e o déficit democrático — Entrevista com Leonardo Pillon

De acordo com dados da FAO — Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, o Brasil é o país veja mais