Equipe

Equipe

Andre Degenszajn é diretor-presidente do Instituto Ibirapitanga. Foi Secretário-Geral do GIFE – Grupo de Institutos Fundações e Empresas entre 2013 e 2017. É mestre em relações internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e foi professor de relações internacionais na Faculdade Santa Marcelina entre 2007 e 2011. Foi um dos fundadores e atualmente integra o Conselho Diretor da Conectas Direitos Humanos e é membro do Conselho da Oxfam Brasil.

Iara Rolnik é diretora de programas do Instituto Ibirapitanga. Socióloga pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Demografia pela Unicamp – Universidade Estadual de Campinas, bolsista do IRD –Institut de Recherche pour le Développement, na França, com estágio acadêmico na Universidade de Córdoba, na Argentina, e na Universidade IUAV de Veneza, na Itália. Desenvolveu sua trajetória em pesquisa social e urbana no universo acadêmico e em organizações da sociedade civil voltadas ao desenvolvimento de políticas públicas e direitos humanos. No campo do fortalecimento da sociedade civil no Brasil, atuou como consultora da Secretaria-Geral da Presidência da República e, mais recentemente, como gerente de conhecimento do GIFE – Grupo de Institutos Fundações e Empresas, tendo produzido estudos e pesquisas de referência sobre esse campo no Brasil. É membro do conselho da Casa do Povo.

Manuela Thamani é coordenadora de operações do Instituto Ibirapitanga. Graduada em Administração de Empresas, é mestre em Ciências da Comunicação pela USP – Universidade de São Paulo, onde estudou interseccionalidade de raça e gênero na inter-relação entre Comunicação e Educação. Atuou em veículos de comunicação como Yahoo, Catraca Livre e Nexo Jornal, com foco em planejamento estratégico e estruturação de projetos.

Diana Mendes é gestora de portfólio do programa Equidade racial do Instituto Ibirapitanga. Bacharel em Relações Internacionais e em Políticas Públicas pela UFABC — Universidade Federal do ABC, é cofundadora e foi coordenadora de monitoramento e avaliação do Movimento Mulheres Negras Decidem, iniciativa voltada ao fortalecimento de mulheres negras na política. Possui mais de seis anos de experiência em planejamento estratégico, gestão de projetos e avaliação. Foi bolsista do CNPq, desenvolvendo pesquisa sobre políticas públicas em áreas periféricas.

Manu Justo é gestora de portfólio do programa Sistemas alimentares do Instituto Ibirapitanga. Graduada em Ciências Sociais pela UFF – Universidade Federal Fluminense, realizou intercâmbio acadêmico na Universidade de Coimbra, em Portugal, e curso de extensão em Projetos e estratégias de captação de recursos na UCAM – Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Atua há 14 anos com organizações da sociedade civil na elaboração, execução e gestão de projetos sociais, educativos e culturais. Foi coordenadora institucional do PACS – Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul. Possui experiência em fortalecimento institucional, inovação nas práticas da democracia e do desenvolvimento socioeconômico, projetos de comunicação, educação popular, formação e incidência política, com foco na redução das desigualdades sociais de raça e de gênero.

Mohara Valle é gestora de conteúdo do Instituto Ibirapitanga. É graduada em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela UFF – Universidade Federal Fluminense e é mestranda no Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, na linha de pesquisa Tecnologias da Comunicação e Estéticas. Atua com comunicação para causas há 15 anos, a partir do terceiro setor e de movimentos sociais antirracistas e feministas. Desde 2011, colabora com organizações da sociedade civil por meio de esforços em rede para advocacy, especificamente nos campos de gênero, raça e etnia. Entre 2016 e 2019 foi consultora de comunicação e programas do Promundo-Brasil. Possui experiência com estratégias de comunicação, campanhas e programas para promoção de equidade de gênero e raça com foco no desenvolvimento social.

Raphael Bandeira é analista de comunicação – mídias sociais do Instituto Ibirapitanga. Graduado em Jornalismo pela UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, atua com comunicação há nove anos. Tem experiência em campanhas para mídias digitais, sugestões de pautas e criação de conteúdo para diferentes canais de comunicação. Atuou no mercado de entretenimento e eventos culturais, incluindo TV Brasil, Mimo Festival, Vivo Rio, Teatro Procópio Ferreira (São Paulo), bem como consultoria de marketing digital para eventos e festivais de música no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Tássia Mendonça é graduada em Ciências Sociais pela UFRJ e mestre em Antropologia pelo Museu Nacional. Atualmente é doutoranda no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos, na Universidade Federal da Bahia – UFBA, onde pesquisa a relação entre gênero e colonialidade nas religiões de matriz africana. Trabalha há mais de 10 anos em organizações da sociedade civil, executando projetos nas intersecções entre gênero e raça, atuando diretamente no fortalecimento de coletivos e organizações lideradas por mulheres negras. 

Yasmin Monteiro é cientista social formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, com mestrado em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense – UFF. Atua há 10 anos em projetos de desenvolvimento territorial, mobilização e fortalecimento de grupos e redes comunitárias, com foco na promoção de direitos humanos e sustentabilidade. Atuou na promoção do diálogo entre sociedade civil e poder público no Programa Rio+Social, no fortalecimento de grupos, coletivos e movimentos sociais da Região Metropolitana do Rio de Janeiro através do Fundo Casa Fluminense e como coordenadora de projetos especiais e inovação na Secretaria Especial da Juventude Carioca.